Enoturismo movimenta vinícolas da Serra Gaúcha

A cidade de Bento Gonçalves (RS) foi palco nesta semana de seminário promovido pelo Ministério do Turismo para discutir os desafios e perspectivas de desenvolvimento do turismo nas vinícolas no país. O evento reuniu mais de 60 produtores de vinhos e espumantes gaúchos e de outros estados, além de representantes do poder público.

A região escolhida para receber o encontro preserva os traços culturais dos imigrantes italianos do final do Século XIX e início do Século XX, como a produção de vinhos que já saboreiam fama internacional e que confere à cidade o título de Capital Brasileira do Vinho. Dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) apontam para 14 mil produtores de uvas na região de Bento Gonçalves e cerca de 500 vinícolas em todo o Rio Grande do Sul, estado responsável por 90% do vinho produzido no Brasil.

Segundo o Ibravin, apesar de um forte aliado do vinho, o turismo nas vinícolas ainda é um desafio para muitos vitivinicultores. Somente 25% delas exploram atividades turísticas regularmente.

Atualmente, o enoturismo representa 15% da receita das vinícolas gaúchas e o seminário apresentou algumas iniciativas de sucesso que associam a produção de vinhos ao turismo foram apresentadas durante o evento para incentivar e multiplicar experiências já consolidadas.

ROTEIRO DE CHARME – Com um histórico de elaboração de vinhos desde 1910, a vinícola Don Giovanni, em Pinto Bandeira, a 12 quilômetros de Bento Gonçalves, abriu as portas para uma visita técnica dos participantes do seminário. A propriedade foi transformada em um complexo enoturístico com a conservação dos parreirais e equipamentos para elaborar vinhos e espumantes. Hoje, a quarta geração da família se dedica à produção de bebidas de alta qualidade com oferta de hospedagem, em um casarão histórico e na cabana (antigo estábulo) localizada em meio aos vinhedos.

Assim como outras vinícolas que associam o turismo à produção de vinho, o local é um dos pontos de referência para o turista desfrutar uma série de atrações que a Serra Gaúcha oferece e atrai três milhões de turistas por ano. Os passeios pelos exuberantes vinhedos e a beleza das montanhas e vales, inclusive de Maria Fumaça; os sabores e aromas dos produtos coloniais e o artesanato conservam o estilo do passado e completam o roteiro de charme pelo Vale dos Vinhedos e região da Uva e do vinho. Pertinho dali, a Região das Hortênsias abriga a Rota Romântica de Gramado e Canela. E tudo combina com vinho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s