Partiu mochilar pelo Brasil?

Uma mochila nas costas e o Brasil inteiro para desbravar. O famoso “mochilão” é uma excelente opção para quem deseja fazer uma viagem barata e despojada. Mesmo sendo mais comum entre os turistas mais jovens e aventureiros, a experiência pode ser bem vivida entre todas as faixas etárias, permitindo troca de culturas com outros viajantes.

Como toda viagem, o mochileiro precisa se preparar e o Viaje Legal, do Ministério do Turismo, dá dicas para garantir uma viagem segura, sem dor de cabeça. Ainda não decidiu o destino?  Para te ajudar, a Agência de Notícias do Turismo indica os roteiros preferidos dos mochileiros, segundo pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Albergues da Juventude (FBAJ).  São locais com opções de turismo de aventura (com esportes radicais, natureza, acampamentos e ecologia) e também atrativos históricos.  Que tal dar uma conferida?

Os principais roteiros são Bonito (MS), Foz do Iguaçu (PR), Natal (RN), Florianópolis (SC), Salvador (BA), Gramado (RS) e Rio de Janeiro (RJ). Mas cada mochileiro pode incluir o destino que quiser na própria lista.

Depois de escolher o destino, é hora de buscar o meio de transporte e a hospedagem. Muitos adeptos do mochilão preferem os hostels, uma opção para quem deseja economizar dinheiro e fazer amigos. Existem mais de mil hostels espalhados pelo país, número que amplia as ofertas para o viajante na hora de escolher um destino. Para fazer uma pesquisa de onde eles estão é só clicar aqui.

Os hostels proporcionam ao mochileiro uma experiência que vai além de conhecer o destino turístico.  O hóspede aprende a compartilhar os espaços, facilitando a criação de laços de amizade. Ainda de acordo com a Federação, jovens entre 21 e 35 anos são os que mais procuram o mochilão como forma de viajar pelo Brasil. Outra pesquisa da FBAJ mostrou que, em geral, as mulheres preferem ficar em hostels porque se sentem seguras.

PAGAR MAIS BARATO AINDA – A Carteira de Viajante Alberguista (HI Pass) é o documento oficial que permite tarifa especial nos hostels e todos os descontos e convênios que eles fazem com bares, restaurantes, shows e passeios. Ela é uma carteira internacional e vale no mundo inteiro, custa R$ 40 por ano e tem validade de um ano a partir da data de emissão. Hoje, o documento é virtual e os interessados recebem no e-mail. A carteira é gratuita para professores, agentes de viagens e guias de turismo que possuam o CADASTUR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s