Turistas retornam à Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros que tem capacidade para receber 450 turistas por dia, reabriu após curta temporada fechado por causa de um incêndio que atingiu a região em outubro. Os aventureiros, além de outros turistas que faziam o percurso da Travessia das Sete Quedas (23 km), puderam constatar o início da recuperação das áreas atingidas e mais ainda: viram de perto a beleza da força das águas nos diversos atrativos do interior do parque.

A reabertura do Parque Nacional está atraindo os turistas de volta aos locais de visitação da Chapada dos Veadeiros que ficam no entorno da área de proteção da natureza. Assim como o povoado de São Jorge, na entrada do parque, as cidades de Alto Paraíso e Cavalcante concentram os principais atrativos da região, além dos serviços voltados para os visitantes como hospedagem, alimentação e passeios.

Brasília é o principal polo emissor de turistas para a Chapada dos Veadeiros, o ano inteiro, mas o fogo havia afastado os visitantes. Até os atrativos fora da área atingida pelo incêndio sofreram com a baixa no fluxo de turistas, mas a situação já começa a mudar. No rio São Bento, na estrada que liga Alto Paraiso e São Jorge, o hotel fazenda que leva o nome do rio com três cachoeiras, entre outros atrativos, já recuperou um terço dos visitantes.

Além de destino de natureza e aventura, a chapada proporciona ao visitante experiências esotéricas para quem busca a áurea do misticismo que envolve a região. O destino também é conhecido pela agitação dos bares, cafés e restaurantes de gastronomia elaborada com pratos locais e cozinhas especializadas. O artesanato, os produtos regionais e as lojas de artigos místicos também são destaques para quem visita a região.

CUIDADO – A visitação aos atrativos naturais da região durante as chuvas, principalmente cachoeiras e saltos, requer cuidado diferente do período da seca. O(A) turista deve evitar locais com correnteza e banhos em horários de chuva forte. Por causa do relevo acidentado, a chuva escoa rapidamente nas cabeceiras dos rios e pode provocar as temidas trombas d`água, surpreendendo os banhistas com a elevação repentina do nível das águas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s