Produção industrial acelera no mundo; economias desenvolvidas têm maior alta do pós-crise

O crescimento da produção industrial acelerou no mundo, indicando um maior fortalecimento da recuperação econômica global, de acordo com relatório divulgado neste mês pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO).

O documento, baseado em números do terceiro trimestre deste ano, afirma que a produção industrial global subiu 4,5% de julho a setembro na comparação com o mesmo período do ano anterior, sugerindo que a retomada iniciada em 2016 se fortaleceu.

A produção industrial subiu em todas as principais economias industrializadas e nas economias em desenvolvimento e emergentes. Esta é a primeira vez em diversos anos que nenhuma tendência negativa na produção manufatureira é registrada nas principais economias e regiões.

Os países industrializados tiveram o maior crescimento de sua produção industrial no período pós-crise, com um aumento de 3,1% no terceiro trimestre, frente ao mesmo período do ano passado.

Pela primeira vez em diversos anos, a taxa de crescimento da produção industrial nas economias europeias industrializadas excedeu os 4%. A produção manufatureira subiu 4,6% na Alemanha, 3,8% na Itália e 2,8% na França. Entre as demais economias, a produção cresceu 5,8% na Áustria, 5,2% em Portugal e 3,8% na Eslováquia.

Entre as economias não europeias, a recuperação da indústria manufatureira na Rússia continuou no terceiro trimestre, com avanço de 1%, enquanto a Noruega reduziu sua taxa de recuo.

Na Ásia Oriental, a produção subiu 4,7% no Japão e 7% na Malásia. No entanto, o crescimento foi menor na América do Norte, onde a produção industrial dos Estados Unidos subiu 1,2%.

As economias em desenvolvimento e emergentes mostraram bom desempenho no terceiro trimestre, com crescimento de 6,2% de sua produção industrial. A China manteve o avanço de 7,3% observado no início deste ano. O Vietnã manteve seu crescimento de dois dígitos, em 12,8%. A produção manufatureira também subiu na Indonésia, em 5,5%, e na Tailândia, em 4,2%.

Após a retomada do crescimento na América Latina no segundo trimestre, a região atingiu bom desempenho do setor industrial, particularmente como resultado de uma melhora das condições de negócios na Argentina e no Brasil. O crescimento combinado da produção industrial latino-americana foi de 2,5% no terceiro trimestre. Renovadas perspectivas de crescimento para a região devem ter impacto positivo na produção global.

O relatório lembra que a produção industrial brasileira está finalmente emergindo de uma profunda recessão, com um crescimento de 2,8% registrado no terceiro trimestre na comparação anual.

De acordo com as estimativas da UNIDO baseadas em dados limitados, a produção industrial da África subiu 6,4% no terceiro trimestre. A África do Sul, economia mais industrializada do continente, reverteu a tendência de declínio observada nos trimestres anteriores e atingiu crescimento positivo no período. No Norte da África, crescimento positivo da produção industrial foi observado no Egito, nos Marrocos e na Tunísia.

O relatório da UNIDO também apresenta números por setor. A produção global de bens eletrônicos subiu 8,3% e de veículos automotores, 5,9%, no mesmo período, indicando uma elevação da confiança do consumidor.

Clique aqui para acessar o relatório completo (em inglês).

Um comentário sobre “Produção industrial acelera no mundo; economias desenvolvidas têm maior alta do pós-crise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s