Maior país em território, Rússia recebe Mundial de futebol; veja números

A Copa do Mundo da Rússia começa amanhã com o confronto entre o time da casa e a Arábia Saudita em Moscou, às 12h de Brasília, mas a Agência IBGE Notícias já reuniu algumas estatísticas relacionadas a alguns dos países presentes na competição mais importante do futebol, além de números sobre a prática do esporte no Brasil. Os dados podem ser encontrados no site Países@, enquanto as outras informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Esporte, de 2015, ambos do IBGE.

Dona da casa, a Rússia é o maior país do mundo em extensão territorial, com 17.098.240 km². Ainda assim, os jogos serão realizados em 11 cidades-sede, número menor que as 12 que receberam partidas na edição brasileira, em 2014.  A população russa, entretanto, era de “apenas” 143,4 milhões em 2015, contra pouco mais de 207 milhões de brasileiros em 2017, segundo a PNAD Contínua, do IBGE.

#praCegoVer Catedral de São Basílio, na Rússia
A Catedral de São Basílio, atração turística em Moscou, na Rússia

Outra seleção protagonista do jogo de abertura, a Arábia Saudita é bem mais modesta em termos de extensão territorial, com 2.149.690 km².  O PIB saudita tem força impulsionada pelo petróleo, atingindo os US$ 653,2 bilhões, ainda bem abaixo, porém do russo, de US$ 1,3 trilhões e do brasileiro, de US$ 1,7 trilhões. A população do país árabe também é menor: 31,5 milhões de pessoas.

Atual campeã, a Alemanha terá ao seu lado uma torcida de 80,6 milhões, quase o dobro da população do maior do rival do Brasil no futebol, a Argentina, com 43,4 milhões. Todos esses dados, assim como registros estatísticos dos outros participantes da Copa do Mundo estão no Países@, ao lado de número de outras nações.

Prática de futebol no Brasil

Além da população e do PIB, o IBGE também já pesquisou a prática de esportes no Brasil. Em 2015, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) mostrou que pouco mais de 15 milhões de brasileiros tinham o futebol como sua principal prática desportiva, sendo a proporção maior no grupo etário de 15 a 17 anos (64,5% entre os praticantes desta faixa) e a menor entre os de 60 anos ou mais (4,9%) e dos 40 a 59 (24,1%).

“Eu fazia escolinha de futebol até o fim do ano passado, terça e quinta-feira. Mas, hoje, jogo pelo menos todo final de semana. É meu esporte preferido. Com certeza assistirei à Copa”, conta o estudante carioca Mário César, de 15 anos.

A modalidade também é mais forte entre aqueles que têm menor rendimento. Das pouco mais de 7 milhões de pessoas com rendimento até meio salário mínimo, 4,7 milhões (61,7%) tinham o futebol como principal esporte. Entre os que ganham entre 5 salários mínimos ou mais, apenas 11,9% preferiam o futebol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s