Com o golpe, metade da população perdeu o orgulho de ser brasileira

Além de piorar a qualidade de vida dos trabalhadores e trabalhadoras, o golpe de 2016 atingiu profundamente a autoestima dos brasileiros. A gestão desastrosa do ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP) atingiu a economia, que continua no buraco, com desemprego atingindo quase 13 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, programas sociais, como bolsa família e a cultura do país sendo destruídas, com aumento da miséria e incêndios como o do Museu Nacional, e até o orgulho que a população tinha de ser brasileira, que virou até música em estádios durante a Copa – eu, sou brasileiro, como muito orgulho, com muito amor.

Análises sobre pesquisas do Instituto Datafolha, que vêm sendo feitas pela socióloga Thaís Moya e pelo jornalista Mauro Lopes, Brasil 247, revelam que quase 90% da população tinham orgulho de ser brasileira durante os dois mandatos do ex-presidente Lula. A ex-presidenta Dilma Rousseff encerrou o primeiro mandato com 84% da população orgulhosa de seu país. Na última pesquisa, em junho de 2017, metade do país tinha perdido o orgulho de sua nacionalidade.

“O gráfico não deixa margem de contestação. Desde que a aliança entre o PSDB, o MDB, o “centrão”, a mídia conservadora, o Congresso Nacional e a cúpula do Judiciário e do Ministério Público iniciou a guerra contra o governo Dilma, especialmente a partir do início de 2015, o povo brasileiro rapidamente perdeu o orgulho de sua própria condição”, dizem os responsáveis pela pesquisa.

Em julho de 2016, momento em que Dilma já estava afastada do cargo, aguardando o julgamento final do Senado, os dados apontaram para uma queda no índice, com 67% da população dizendo ter orgulho do Brasil. Já o efeito do golpe e dos desmandos do governo ilegítimo de Temer sobre a autoestima dos brasileiros foi devastador. Em junho de 2017, apenas metade da população manifestava orgulho do seu país.

“O projeto golpista, que ficou conhecido como “o grande acordo nacional, com STF, com tudo”, devastou o orgulho nacional de 34% da população, ou seja, mais de um terço dela, aproximadamente 70 milhões de pessoas”, dizem os pesquisadores.

“Os brasileiros estão com vergonha da sua recente história e sentem saudades do tempo em que Lula e Dilma lideravam o Brasil e que o país projetava-se como um líder global. As conquistas sociais, políticas, os direitos conquistados”, concluem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s