Agência da ONU apoia evento no IBGE sobre censo demográfico de 2020

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) promoveu na última semana, no Rio de Janeiro (RJ), um encontro para discutir formas de melhorar a qualidade das informações coletadas para a realização do próximo censo demográfico no país, em 2020.

O evento, realizado em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE), reuniu instituições censitárias de vários países.

Segundo o assessor de população e desenvolvimento do UNFPA, Vinicius Monteiro, a atividade visou estabelecer um intercâmbio de boas práticas e experiências com outros institutos nacionais de estatística de países em desenvolvimento.

“É uma excelente oportunidade de trocas com os técnicos de outros países, que têm a oportunidade de acompanhar a segunda etapa da prova-piloto e contribuir a partir desta observação e, ao mesmo tempo, estar em contato com conhecimentos e técnicas, desenvolvidas pelo IBGE, que é referência internacional na área”, disse.

A partir do caso prático da Segunda Prova Piloto do Censo 2020 do Brasil, o evento abordou diferentes aspectos de uma operação censitária e o aperfeiçoamento da metodologia de formação dos agentes recenseadores e da coleta dos dados.

Esta etapa de preparação para o censo destina-se a avaliar a compreensão dos quesitos pelos informantes, o tempo de aplicação do questionário, possíveis inconsistência de fluxo ou regra de crítica para atestar a funcionalidade do aplicativo de coleta.

O evento considerou a agenda de diálogo e as recomendações internacionais sobre a rodada 2020, bem como recomendações para um acompanhamento mais preciso da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

O representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal, disse ser de fundamental importância consolidar as experiências e as redes já existentes.

“O exercício de compartilhar experiências, como o que foi realizado nestes três dias, contribui para o avanço em soluções inovadoras para desafios comuns enfrentados pelos países”, declarou.

“É de fundamental importância também estabelecer novas parcerias que busquem a consolidação dos avanços alcançados em prol da modernização dos sistemas estatísticos e melhoria contínua da qualidade”, completou.

Esta cooperação se enquadra como uma das atividades do Programa de Trabalho do Grupo sobre Censos da Conferência Estatística das Américas para o Biênio 2018/2019, bem como do Programa de Cooperação Sul-Sul Trilateral entre UNFPA e Go Brasil.

A atividade contou com a participação de representantes dos institutos de estatística de Argentina, Bolívia, Cabo Verde, Chile, Costa Rica, Equador, México, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai, além de representantes de UNFPA, ABC e Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Projeto de Cooperação Sul-Sul

No âmbito da parceria de Cooperação Sul-Sul trilateral Brasil-UNFPA, foi assinado, em dezembro de 2016, o projeto “Centros de Referência em Censos com Coleta Eletrônica de Dados na África”.

A iniciativa tem o objetivo de capacitar os institutos nacionais de estatística de Senegal e Cabo Verde na utilização de tecnologias de coleta eletrônica de dados, baseada na experiência brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s