A síndrome do capataz

Por Mino Carta – Da Revista CartaCapital Diz o presidente Bolsonaro que as Forças Armadas garantem a democracia. Ora, ora, capitão: qual é o país democrático e civilizado em que tal é a missão dos militares? O presidente é dado a arroubos desvairados. No patamar atingido por aquelas nações, as Forças Armadas são um instrumento […]

Leia Mais "A síndrome do capataz"

Reforma da Previdência se agarra ao passado para ignorar o futuro

Por Luiz Gonzaga Belluzzo – Da Revista CartaCapital Na última edição de CartaCapital, ousei enfiar minha colher no debate sobre a Reforma da Previdência. Afirmei que a reforma era anacrônica porque desconsiderava o terremoto tecnológico e financeiro que está a abalar os “velhos” mercados de trabalho da Era Fordista. Construídos sobre as garantias de estabilidade das relações […]

Leia Mais "Reforma da Previdência se agarra ao passado para ignorar o futuro"

Reforma da Previdência apresentada por Bolsonaro é anacrônica

Por Luiz Gonzaga Belluzzo – Da Revista CartaCapital Na embolada do (des)ajuste promovido pelos paladinos do conservadorismo econômico, a inteligência brasileira, ou a falta dela, está a se afogar nas esperanças angustiadas da reforma da Previdência. Entre tantas propriedades milagrosas da Reforma, a mais proclamada é a volta do crescimento vigoroso amparada nas expectativas favoráveis […]

Leia Mais "Reforma da Previdência apresentada por Bolsonaro é anacrônica"

O globalismo e a ilusão de que não compartilhamos a mesma realidade

Por Luiz Gonzaga Belluzzo – Da Revista CartaCapital Na década de 1970, a experiência do capitalismo “social” e “inter-nacional” do imediato Pós-Guerra sofria do mal-estar do primeiro choque do petróleo, da estagflação e do endividamento da periferia alimentado pela reciclagem dos petrodólares. A inflação sucumbiu diante da elevação dos juros promovida por Paul Volcker em […]

Leia Mais "O globalismo e a ilusão de que não compartilhamos a mesma realidade"

O maior inimigo

Por Mino Carta – Da Revista CartaCapital Minha tia Bruna costumava dizer: “Não é preciso ser bolchevique para ser comunista”. Era Ph.D. em grego antigo, escreveu livros publicados na Itália, traduziu Teócrito, era crítica literária e manteve uma longa correspondência com Guimarães Rosa, um escritor brasileiro de dimensão mundial. E explicava: “Basta ser um cristão […]

Leia Mais "O maior inimigo"

A forma mentis

Por Mino Carta – Da Revista CartaCapital Abraço o velho amigo estrangeiro, acaba de chegar. Viveu no Brasil por longo tempo a partir dos anos 90 do século passado e volta de vez em quando para rever companheiros de outras jornadas. “Creio que esta seja a minha derradeira visita”, logo diz, sombrio. O subtexto é […]

Leia Mais "A forma mentis"