Nas Américas, 77 milhões de pessoas adoecem anualmente por causa de alimentos contaminados

Em visita ao Equador para avaliar o uso de antibióticos na produção agrícola, especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertaram em agosto para os riscos da resistência crescente de bactérias aos remédios. Com agentes infecciosos mais fortes, as doenças transmitidas por comida contaminada podem ter impacto ainda maior sobre a população. Nas Américas, essas […]

Leia Mais "Nas Américas, 77 milhões de pessoas adoecem anualmente por causa de alimentos contaminados"

Brasil: 71,8% das crianças de 5 a 13 anos ocupadas são pretas ou pardas

De acordo com a PNAD-Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísitca), em 2016, 1,8 milhão de crianças de 5 a 17 anos trabalhavam no Brasil, o equivalente a 4,6% do total nessa faixa etária. Por grupos de idade, a proporção (nível de ocupação) mais alta foi […]

Leia Mais "Brasil: 71,8% das crianças de 5 a 13 anos ocupadas são pretas ou pardas"

Agências da ONU defendem liberdade dos professores e criticam precarização da profissão

A UNESCO marca o Dia Mundial dos(as) Professores(as), lembrado, ontem, 5 de outubro, com um apelo por mais autonomia para os profissionais da educação. Em mensagem para a data, a agência da ONU defendeu salários mais justos para educadores e criticou a precarização da carreira, sobretudo nas universidades. Organismo reiterou apoio à liberdade intelectual e […]

Leia Mais "Agências da ONU defendem liberdade dos professores e criticam precarização da profissão"

Em dez anos, fontes de energias renováveis podem ser mais baratas que combustíveis fósseis

Cem por cento da energia consumida no mundo pode ser proveniente de fontes renováveis até 2050 – e os custos desse sistema energético podem ser mais baratos do que combustíveis fósseis em dez anos. Foi o que apontou um novo relatório divulgado nessa semana pela Rede de Energias Renováveis para o Século 21 (REN21) em […]

Leia Mais "Em dez anos, fontes de energias renováveis podem ser mais baratas que combustíveis fósseis"